Prazer feminino: o que é squirting e como chegar lá!

Você já ouviu falar ou sabe o que é squirting? Essa palavrinha representa um tema surpreendente e até um pouco polêmico: a ejaculação feminina. Pois é, se você achava que somente os homens eram capazes de ejacular, este artigo vai te provar o contrário!

Felizmente, hoje temos mais abertura e pesquisas relacionadas à sexualidade feminina que nos permitem descobrir e explorar as possibilidades e potências do nosso próprio corpo. O squirting, também conhecido como squirt, é um ótimo exemplo disso.

Uma ejaculação pela vulva ou pela vagina pode soar estranha e até mesmo impossível para muita gente. Então, é natural que você tenha algumas dúvidas a respeito desse, mas fica tranquila que vamos desvendar todos os mistérios do squirting com você. Vamos lá?

O que é squirting?

A palavra squirting vem de squirt, que em tradução literal significa esguicho. Porém, nos últimos anos, o termo passou a ser usado para representar a ejaculação pela vulva ou vagina, que ocorre ao atingir um nível bem alto de prazer.

A imagem que esse conceito cria é bastante sugestiva, mas também um tanto confusa, considerando que normalmente, no nosso pensamento social padrão, o ato de ejacular é uma habilidade exclusiva da sexualidade masculina.

Vamos, então, mergulhar mais a fundo nessa história? Você vai se surpreender ao saber que, apesar desse assunto ter ganhado popularidade recentemente, as discussões e escritos sobre fluidos e esguichos femininos não são nada novas!

Um pouco da história do squirting

No Kama Sutra ‒ que é muito mais do que apenas um conjunto de posições sexuais, mas um antigo livro indiano que fala do amor e do comportamento sexual humano ‒ já temos registros sobre um suposto “sêmen feminino”.

Hipócrates, o pai da Medicina que viveu entre 460 e 377 a.C., e textos taoístas do século IV também fazem referências a líquidos produzidos pelas mulheres e disparados como um jato de água de seus genitais.

O anatomista Regnier de Graaf descreveu, no século XVII, uma zona erógena dentro da vagina, muito parecida com a próstata, capaz de gerar fluidos. E mais recentemente, em 2010, a urologista Joanna Korda analisou e traduziu diversas referências sobre o que decidiram chamar de ejaculação feminina.

Porém, esses estudos e registros não preenchem todas as lacunas desse tema e ainda existem muitos mistérios, tabus e discussões para serem solucionados sobre o squirting. De toda forma, vamos continuar o papo com o que já se sabe?

Squirting x lubrificação

Uma toranja ao meio é segurada pela parte superior com dois dedos introduzidos em seu centro.
Embora ambos os líquidos sejam liberados pelo genital feminino, eles são bem diferentes!

Uma das maiores polêmicas sobre o squirting é se ele é realmente uma ejaculação ou apenas um mito ou interpretação errada/fantasiada dos fluidos que nós sabemos que são produzidos pelo genital feminino.

No entanto, existem diferenças entre esses líquidos todos! O squirt não tem cheiro ou cor e faz jus ao nome sendo liberado em forma de esguichos. Já a lubrificação, é uma mistura de muco do colo uterino e do fluido das glândulas de Bartholin e Skene

O líquido da lubrificação envolve naturalmente a vagina e a vulva, é transparente ou esbranquiçado e pode, sim, ter um odor sutil. Quanto à teoria do líquido do squirting ser urina, temos o cheiro, a cor e a forma de liberação do xixi como diferenças marcantes.

Então, como o squirt acontece?

Um squirt está diretamente ligado ao prazer e à liberação da tensão e demais sensações que tendem a se acumular durante a estimulação e relação sexual. 

Ao atingir um alto nível de excitação, tensão e prazer, a ejaculação pode acontecer e isso pode rolar antes, junto, após ou apesar do orgasmo

A quantidade de líquido liberada normalmente varia entre 0,3 ml e 150 ml. Ou seja, é possível liberar apenas algumas gotas ou até ½ xícara de puro prazer.

E toda mulher pode chegar ao squirting?

Mulher deitada segurando um edredom branco até a metade do rosto.
Para algumas mulheres alcançar o squirting pode não ser tão simples.

Essa é outra dúvida muito comum relacionada ao squirting e que também não tem uma resposta definitiva. O consenso é que, em teoria, toda pessoa com vulva pode chegar ao squirt, mas não é algo que vai ser experimentado pela maioria delas.

Isso porque, assim como o orgasmo, o squirting envolve também questões psicológicas e emocionais. Além disso, ele exige um nível de relaxamento e prazer elevado para acontecer. 

Sem contar que cada pessoa precisa e pode ser estimulada de diversas formas diferentes, o que adiciona muitas outras variáveis nessa conta!

Chuva de prazer: deixe a vergonha de lado

Agora, um ponto muito importante a ser mencionado em relação ao squirting é sobre o constrangimento que muitas mulheres podem sentir ou associar a esse fenômeno.

O prazer feminino desde sempre esteve rodeado de tabus, julgamento e inseguranças. Então, nem sempre é fácil se livrar desse tipo de pensamento ou sentimento ao explorar e lidar com as questões da nossa sexualidade.

Porém, esse é um esforço necessário e que vale a pena ser feito todos os dias, pela sua saúde, sua autoestima, sua felicidade e sua liberdade de ser e sentir tudo aquilo que você quiser e puder!

A sensação de um squirting pode ser muito prazerosa, mas também pode gerar desconfortos e vergonha se você não souber o que está acontecendo ou não estiver confortável com a situação.

Lembre-se que não há nada de errado em ejacular, é algo natural do seu corpo. Não sinta vergonha de viver isso ou partilhar esse momento com o seu parceiro, ou parceira, pois é apenas um sinal do seu próprio prazer e potência.

E do mesmo jeito, não se sinta pressionada ou frustrada se não experienciar o squirting. Ele não é um requisito para o prazer ou um símbolo de plenitude sexual. Está tudo bem ejacular e está tudo bem em não ejacular também.

Esse tema também foi retratado e está presente na indústria pornográfica, o que pode gerar expectativas irreais e dinâmicas não tão positivas na busca por atingi-lo. Então, foque em ouvir e seguir os sinais do seu corpo e do seu prazer nessa jornada, ok?

Dicas e passos para você tentar chegar a um squirting!

Uma pessoa dentro de uma banheira com espuma segurando um vibrador roxo sobre a perna.
Aproveite o momento e se permita envolver com as sensações.

Ficou curiosa e está com vontade de explorar mais essa possibilidade do seu corpo? Trouxemos algumas dicas valiosas e passos que podem te ajudar a liberar o seu prazer! Olha só:

1. Prepare-se para embarcar

A ideia do squirting é esguichar de tanto prazer. Então, você pode forrar o espaço com uma toalha ou escolher um local que pode ser molhado se quiser tomar precauções caso você consiga ejacular. A hora do banho pode ser uma ótima opção para essa aventura, viu?

2. Relaxe e navegue sem pressa

Se tem algo que não combina com o prazer, essas coisas são o nervosismo e a pressa. Escolha tentar chegar ao squirting quando estiver relaxada e com tempo para se dar ou sentir prazer sem preocupações, interrupções ou expectativas.

3. Conte com uma tripulação de respeito

Como estamos falando de um nível alto de excitação e prazer, toda ajuda pode ser bem-vinda e útil. Vibradores, lubrificantes e outros toys ou acessórios podem contribuir bastante com o seu squirting!

4. Explore a fundo o seu prazer

Este é o passo mais óbvio e também o mais importante. O caminho para um squirt é muita estimulação daquele jeitinho que você gosta e conhece bem.

Explore o seu clitóris, o ponto G e todas as outras regiões que te fazem sentir prazer. Aos poucos, vá aumentando a velocidade e intensidade dos movimentos, e concentre-se em você!

5. Não tenha medo de se molhar

É comum sentir vontade de fazer xixi ao se aproximar do orgasmo. Isso também acontece com o squirting

Mas não se preocupe, o objetivo é realmente deixar as coisas molhadas. Mesmo que você libere um pouquinho de xixi, não precisa se sentir mal e parar tudo por isso, ok?

6. Continue a nadar

E se depois desses passos e de muito prazer, você não conseguir chegar ao squirting, não tem problema! Foque nas sensações boas que você acabou de sentir e tente de novo quando quiser. Afinal, sexo e prazer não têm receita ou ponto de chegada, lembra?

Agora que você já sabe o que é o squirting tim-tim por tim-tim e como pode explorar essa possibilidade, confira os itens da nossa linha Fetiche Noir. Eles são perfeitos para te acompanhar nessa jornada!

E para dicas extras sobre o seu prazer e sexualidade, continue de olho em nosso blog e descubra outros conteúdos superinteressantes.

Se preferir, você também pode assinar a nossa newsletter e receber uma curadoria deles direto no seu e-mail. É só se cadastrar aqui embaixo, tá bom?

Leave a comment

Your email address will not be published.